Atividade Física na Gravidez – segundo trimestre - ROPE - Reabilitação e Otimização de Performance
708
post-template-default,single,single-post,postid-708,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.6,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.1,vc_responsive

Atividade Física na Gravidez – segundo trimestre

Atividade Física na Gravidez – segundo trimestre

A atividade física é fundamental em todos os ciclos vitais, incluindo a fase gestacional.

No segundo trimestre os desconfortos iniciais diminuem e a barriga ainda não pesa tanto, os enjoos e vómitos geralmente já desapareceram ou são pouco frequentes e, como tal, a grávida já se sente com mais energia e predisposta para a prática de exercício físico.

É comum o aumento do apetite durante este período, desta forma uma alimentação equilibrada aliada a um plano de exercício adequado são fundamentais para evitar que o aumento de peso se dê de forma descontrolada e longe dos parâmetros normais.

 

Posto isto, pode e deve aproveitar esta disposição para continuar a praticar:

 

  •  atividades aeróbias, evitando exercícios instáveis, como saltos ou movimentos repentinos, quer pelo risco de queda quer devido ao aumento dos níveis de relaxina.

 

  • os exercícios de flexibilidade devem ser efetuados com precaução devido ao aumento da flexibilidade das articulações.

 

  • os exercícios de reforço abdominal especifico para grávidas são importantes para diminuírem lombalgias, pelo que podem e devem ser realizados.

 

  • Reeducação Postural Global (RPG), no sentido de consciencializar a grávida das alterações sofridas em termos de postura e de equilíbrio e de saber reajustar o seu corpo nas diferentes situações do seu dia-a-dia.

 

  • os exercícios de resistência para treinar os membros superiores e inferiores devem fazer parte da sua rotina de treino, sempre com cargas reduzidas.

 

Relembramos que a gravidez é um período da vida reprodutiva da mulher em que ocorrem marcadas alterações fisiológicas, no entanto estas não são razão para parar a prática de exercício físico mas sim adaptá-lo, de forma a contribuir para uma gravidez mais saudável e feliz.

Diogo Ferraz
Preparador Físico ROPE®
No Comments

Post A Comment