Hérnia Discal e Exercício Físico
ROPE

ROPE

Quem tem uma hérnia discal pode praticar exercício físico?

A coluna vertebral é constituída por 24 vértebras e, entre duas vértebras adjacentes, existem discos intervertebrais. Os discos formam fortes articulações, permitindo os vários movimentos da coluna vertebral e absorvendo impactos. São constituídos, na sua camada externa, por um material mais rígido chamado anel fibroso e, na sua camada interna, por uma substância elástica e macia a que podemos chamar núcleo pulposo.

Mas o que é, afinal, uma hérnia discal?

Uma hérnia é definida como saída de parte da substância elástica e macia que constitui o núcleo pulposo, após a rotura das fibras mais externas do anel fibroso. O material do núcleo que saiu do seu lugar pode levar à inflamação de uma raiz nervosa pela pressão mecânica, irritação química e resposta autoimune que provoca.

Sendo assim, a hérnia discal provoca dor e limitação física ?

A hérnia discal pode provocar dor quando, por exemplo, o material que saiu do seu lugar entra em conflito com a raiz nervosa. Isto porque cada raiz nervosa, inerva uma parte do corpo muito específica. Desta forma, os sintomas e limitações físicas podem ser sentidos nessa zona.

Por exemplo, um compromisso da raiz nervosa que sai da médula na região das últimas vértebras lombares pode provocar a tão conhecida dor ciática. Contudo, ter uma hérnia não significa que iremos ter dor. Na realidade, se este conflito com a raiz nervosa não acontecer, podemos viver com hérnia e sem dor. Muitos de nós, na ausência de sintomatologia desconhecemos a existência da mesma.

Para aqueles que foram diagnosticados com hérnia discal e possuem dor, não é caso para desesperar! O nosso organismo identifica o material que saiu do seu lugar como estranho e elimina-o. Dá-se, assim, uma reação autoimune e uma destruição discal por células do nosso sistema imunitário responsáveis pela defesa. Esta reação pode justificar a “cura espontânea” da dor da hérnia discal.

Curiosidade: calcula-se que 30 a 60% de todos os adultos têm protusões ou pequenas hérnias de disco que não provocam qualquer dor, número este que aumenta com a idade.

Sintomas da hérnia discal

O sintoma mais comum é a dor que, muitas vezes, é irradiada. A dor irradiada é um tipo de dor sentida à distância da sua origem, mas obrigatoriamente em estruturas inervadas pela raiz nervosa ou pelo nervo cuja estimulação é responsável pela dor. Um exemplo clássico é a dor ciática.

Pode provocar também sensação de adormecimento, formigueiro e perda de força.

Mas quem tem hérnia discal pode praticar exercício físico?

A resposta é sim, porque o exercício físico, como ferramenta terapêutica, está comprovado cientificamente como um dos melhores métodos no controlo da dor e redução da incapacidade funcional. No entanto, isto implica que o plano de exercício a realizar seja dirigido para a pessoa em questão, respeitando as suas limitações e focando-se na melhoria das mesmas.

O programa de reabilitação funcional deve ser individualizado, tendo em conta a postura e de forma a melhorar a mecânica corporal, minimizando as sobrecargas no disco intervertebral, fortalecendo os músculos e aumentando as amplitudes articulares. Os exercícios propostos devem respeitar a dor e a evolução de cada indivíduo.

Quais as atividades físicas mais indicadas?

Na realidade, todas as atividades físicas que tenham por objetivo aliviar dores musculoesqueléticas, melhorar a postura, a consciência corporal e a precisão de movimentos são ótimas.

As melhores atividades são as de baixo impacto, que trabalham os músculos responsáveis pela nossa postura, fortalecem o core e melhoram a nossa mobilidade e flexibilidade. Alguns exemplos são:

  • Hidroterapia

Os exercícios são realizados num ambiente onde as cargas compressivas são reduzidas consideravelmente, diminuindo assim o impacto sobre as articulações e, consequentemente, tornando a pressão intradiscal também diminuída.

Os exercícios praticados promovem a estabilidade articular.

  • Yoga

Pela melhoria da consciência corporal e flexibilidade.

  • Treino funcional e musculação

Também podem ser realizados por quem sofre de hérnia discal, desde que aconselhado com um profissional especializado que indique os melhores exercícios a realizar.

Assim, o exercício físico, quando prescrito e realizado adequadamente, é eficaz no tratamento e melhoria da performance de indivíduos com hérnia discal. O plano de exercício deve ser individualizado de acordo com as suas capacidades e objetivos, de forma a potenciar a sua melhor performance.

Sofia Castro, Fisioterapeuta

Outros artigos:

Exercício físico e o cérebro

9 parâmetros que podemos avaliar na consulta da coluna

Exercícios para fortalecer e relaxar os pés sem sair de casa

Partilhar este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

MARCAR SESSÃO

Respondemos a qualquer dúvida ou questão que possas ter.

RECEBE TODAS AS NOSSAS NOVIDADES!

SÊ O PRIMEIRO SABER: